Myth Busters: quebrando alguns mitos de Branding para Startups

Qual a única diferença objetiva entre uma marca de uma startup e uma marca consolidada? Tempo…o resto deve residir na capacidade de desenvolver essa marca para que ela consiga ganhar relevância na vida de alguém, para que ela melhore algo na vida das pessoas. Isso é o core do conceito de Branding, ou Gestão de Marca, e vale tanto pro Google quanto pra sua startup de 1 mês. Afinal, marcas com mais de 10 anos não estão ativas só por força do dinheiro que possuem pra investir em propaganda na Globo, mas sim pelo valor que elas, dia após dia, entregam aos seus consumidores, seja esse valor intrínseco, seja simbólico….ou preferencialmente, ambos.

1 – Branding é uma preocupação para grandes empresas, como Apple e Coca Cola. Mito! Sua startup já possui um MVP? Já pode faturar? Então você deveria sim se preocupar com a sua marca! Não vamos nos esquecer de que a Apple já foi uma startup de garagem e que o Facebook ainda nem entrou na adolescência com seus meros 10 anos de existência. Existem muitas definições pra o que é uma marca, mas no final do dia, ela reflete um conjunto de percepções na cabeça do consumidor, sobre o que essa marca diz e sobre o que ela faz. Se uma marca promete algo e não cumpre, por menor que ela seja, isso não vai lhe fazer bem no longo prazo.

caozinho Leia Mais

Escalonável ou Escalável?

 

The Big Bang Theory, Season Three

Desde 2011, quando comecei a me envolver mais fortemente com empreendedorismo e com o fantástico mundo de startups no Brasil, ouço sistematicamente alguém falando que “o negócio é facilmente escalonável” (sic).

Preciso confessar que me causa um certo arrepio sempre que ouço o termo sendo empregado nesse contexto.

Como boa e (nem tão) velha engenheira, escalonar para mim tem a ver com álgebra linear e escala log-log.

Segundo o dicionário, que não fez engenharia, e portanto tem uma sugestão mais imparcial e menos nerd, escalonar significa organizar, distribuir obedecendo uma sequência lógica ou compatível.

Por que raios a relação com o mundo de investimento e startups?

Leia Mais

Inovação, design e empreendedorismo

Desde que o mundo é mundo o homem se encontra na busca constante por inovação. E isso não representa um simples luxo, mas uma questão de sobrevivência. Mesmo aqueles que têm uma velha opinião formada sobre tudo precisam se reinventar e evoluir, sempre!

E você, o que esta fazendo para inovar?

Na Gema, o Design Thinking é base do programa de aceleração. Mas antes de mais nada é preciso desmistificar esse termo. Pensar em design não necessariamente está relacionado à aparência das coisas, e sim em colocar o usuário no centro da discussão procurando entender seu contexto, como ele pensa, como ele sente e entregando uma solução que vai resolver o seu problema.

Esse mês colocamos um tempero a mais na nossa abordagem de Design Thinking para as startups. Em parceria com a  EISE  – Escola de Inovação em Serviços, realizamos um Design Sprint integrando o pensamento do design com práticas ágeis e científicas do Lean Startup. Sendo a ideia principal humanizar o desenvolvimento, minimizar o desperdício e potencializar a geração de ofertas mais relevantes e adaptadas.

elevador-01

Leia Mais

O essencial sobre Growth Hacking

samir3-01

Apesar de um assunto novo para a grande maioria, a prática do Growth Hacking vem sendo amplamente discutida e realizada no Vale do Silício.
Na Gema, abordamos o tema como uma das ferramentas de Marketing e incentivamos os empreendedores a aplicarem as técnicas em suas startups. Mas afinal, o que significa Growth Hacking?

Muitas vezes associado a algo ilegal, o termo “hacker” nem sempre é bem compreendido. Os hackers, no significado mais amplo da palavra, devem ser vistos como pessoas habilidosas e criativas que contornam barreiras e podem assim chegar a resultados extraordinários. No caso de “Growth Hacking” o conceito é similar e envolve a utilização de técnicas para aumentar rapidamente as vendas ou crescer o número de usuários de um produto ou serviço, a baixíssimo custo.

É visto portanto, ​ como o marketing direcionado para as startups, ou lean marketing, ​afinal o conceito está em perfeita sintonia com a metodologia da Startup Enxuta. Em um mundo cada vez mais competitivo e conectado, é sempre bom lembrar a importância de promover sua marca no meio digital e buscar alternativas para se destacar.

Reunimos aqui alguns hacks interessantes que vieram de apresentações de Samir Patel (CEO da DoRevolution e mentor da 500Startups) e Mattan Griffel (Growth Hacker e fundador da OneMonth).

Leia Mais

Você precisa vender? Inovação vende!

1002537_819378788122630_4295868651019117645_n

Estamos entrando em um ano muito complicado para o Brasil. 2015, vai ser o ano de quem se movimentar mais rápido, buscar reduzir custos e gastos dos seus clientes através de soluções. Por que eu devo comprar ou contratar? Esta será a pergunta da vez. Mais do que nunca.

O que você vai fazer com isto? O que você tem a oferecer para o seu cliente? Uma empresa precisa vender, certo? Então, como aumentar suas vendas em um ano complicado como este que vamos enfrentar?

Quando falamos em vendas, o foco não deve estar totalmente no lucro financeiro. O foco deve estar também nas pessoas, pois afinal, uma empresa existe para permitir algo a ser feito. Pensar no ALGO A SER FEITO potencializa a sua marca, o que aumenta o seu valor e facilita a venda.

Pense bem. Pense nas entrelinhas dos serviços e nos produtos que você compra. Por que comprar um jornal impresso, por exemplo? O que ele permite as pessoas a fazer?

Leia Mais